Sobre

Fabio PorchatFÁBIO PORCHAT

Eu gosto de viajar. Ponto. Pra qualquer lugar, de qualquer jeito, em qualquer época. Viajar te abre os olhos, te faz perceber que o mundo é do tamanho do mundo. E que você não é o centro, ao contrário, você é um grão de areia. Mas que bom é ser esse grão. Conhecer gente diferente de você, comer comidas diferentes da sua, falar linguas diferentes. O diferente me atrai. Viajar me faz me enxergar de outra forma. E viajando eu me inspiro pra criar. Seja um roteiro pra cinema, um stand up, um vídeo pro Porta dos Fundos. Viajar é dar férias remuneradas para o cérebro. Se eu pudesse me definir em poucas palavras eu diria: AQUI E FORA DAQUI. SEMPRE.

Rosana HermannROSANA HERMANN

Eu amo viajar. Viajar pra mim, pra onde for, é viver histórias que ainda não foram escritas, junto com personagens que não conhecemos. É sair do meu papel, do controle, do conforto e voltar a ser tonta, ignorante, sem noção. É me perder e ter que perguntar, é me esforçar pra entender e me fazer compreender, é descobrir como abre a torneira ou do que é feito aquele doce. O viajante quando chega em um lugar, é o sapo de fora, o que presta atenção e respeita o desconhecido. Viajar pra qualquer cantinho, logo ali ou do outro lado do mundo é um exercício de desprendimento e humildade que deixa a gente mais humano.

PATROCÍNIO

APOIO

SPOLETO - IMAGINARIUM